FTP

De um lado do ringue, está ele. Um protocolo de transferência de arquivos, surgido em 1973. Realiza trocas de dados entre servidor e cliente - nem sempre de forma tão segura. Com um corpinho já desgastado (e mente mais ainda), palmas para FTP - ou File Transfer Protocol.

Ainda que possamos chamá-los de vovô, o FTP ainda é bastante utilizado dentro do desenvolvimento. Confira algumas de suas características:

  • Formato bastante simplificado de transferência, muito similar a feita entre pastas dentro de um computador;
  • Realiza conexão sempre autenticada por um nome de usuário e servidor em um determinado endereço de IP;
  • Permite o envio e recebimento de informações via internet;
  • A maioria de seus processos são realizados de forma manual;
  • Não possui muitas opções de notificação e recursos de auditoria;
  • Condições de segurança questionáveis e defasadas;
  • Fluxo de transferência e atualização bastante fracos;
  • Curva de aprendizagem baixa, não exige conhecimentos técnicos avançados.

Git

Do outro lado, ele mesmo. Um software open source e o mais popular sistema de controle de versão do mundo. Com uma imensa comunidade de usuários (que não vivem mais sem ele), que rufem os tambores para o Git.

O Git é um exemplo de controle de versão em um sistema distribuído, permitindo que cada usuário tenha uma cópia total do repositório, ao invés de acessar só uma parte do código. Confira algumas de suas características:

  • Grande comunidade mundial;
  • Colaboração levada a outro nível;
  • Possibilidades de desenvolvimento distribuído e ágil;
  • Manipulação eficiente de projetos extensos e complexos;
  • Alta portabilidade;
  • Protocolos de segurança atualizados (como SSH);
  • Apesar das linhas de comando, tem curva de aprendizagem baixa;
  • Atualização de sites em apenas alguns cliques;
  • Automatização de tarefas chatas e repetitivas;
  • Controle de versão em tempo real.
B A
Protocolos de segurança

Acesso SSH criptografado

Utiliza SSH (Secure Shell), que permite acesso virtual ao servidor. Toda a troca de dados é criptografada. Também permite uso de chaves individuais sem senha para autenticação.

Conexão menos segura

Não suporta criptografia, ou seja, os dados são transmitidos em texto simples. Ainda que conte com extensões de segurança, elas podem ter problema com firewalls.

Preservação de informações

Controle a comparação entre versões

Com Git é possível gerar relatórios sobre quais linhas de cada arquivo foram removidas, adicionadas ou alteradas, assim como suas datas de alterações.

Redobre sua atenção ao fazer deploy

Não evita sobrescrição de arquivos, exclusão ou esquecimento de backup. Está bastante suscetível a erros humanos.

"Rollback" automatizado

"Rollback" em poucos cliques

Permite "rollback" ultra facilitado e permite automatizar esse processo. Em um único comando no Git é possível restaurar tudo o que foi "perdido".

Guarde bem os seus backups

Permite "rollbacks", mas trata-se de uma tarefa manual e talvez mais trabalhosa do que subir o próprio site. Em muitos casos, apenas solicitando o backup para o provedor.

Git wins!

Parece que temos um vencedor na primeira rodada. Enquanto os juízes contabilizam a pontuação, os oponentes recebem cuidados médicos e conselhos de seus treinadores/criadores. O segundo round vem aí e a disputa não será fácil.

Experimente grátis Tire a prova e teste agora!
ou confira o Round 2
Recursos de auditoria e controle de versão

Controle até os detalhes!

Além de garantir o acesso a logs e listas de quem fez cada deploy, permite o controle efetivo de tudo o que "vai para o ar". Possui uma "staging area", que permite organização e inclusão de modificações específicas no próximo "commit".

Controle e auditoria limitados

Permite controle de versão, mas só com criação de ambientes internos. Não possui recursos de auditoria, logo, encontrar erros é uma verdadeira dor de cabeça.

Automação de trabalho manual

Comandos que facilitam sua vida

É possível trabalhar com conjuntos completos de alterações, em vez de arquivos individuais. Muitas vezes, uma alteração em um arquivo dependerá de uma alteração em outro arquivo. Com o Git, essas mudanças são todas agrupadas em um "commit".

Clica, clica, arrasta, clica...

As alterações via FTP (como deploy, por exemplo) são todas feitas na mão, onde o usuário precisa navegar entre pastas no computador e arrastá-las uma a uma para o servidor.

Ferramentas complementares

Tecnologia inovadora e flexível

GitHub, BitBucket e Git-Flow, sistemas de controle de versões, que também são espécies de comunidade para divulgação de projetos e fóruns de discussão.

Os softwares mais conhecidos

FreeFTP, Smart FTP e FileZilla, todas gerenciadores de FTP, com interface antiquada e alguns tipos de sincronização.

Git wins!

Git está bastante à frente de seu adversário, mas não admite terminar essa disputa antes de competir uma última vez. Será que FTP ainda conseguirá virar o jogo? To be continued...

Experimente grátis Tire a prova e teste agora!
ou confira o Round 3
Relações com o cliente

Agilidade para todo o time

Branches, testes automatizados, resolução de problemas pontuais sem precisar republicar toda a aplicação, performance, velocidade de atualização: tudo isso permite que o desenvolvedor e seus clientes ganhem tempo e mais eficiência.

Alta complexidade e demanda de tempo

Apesar da facilidade de publicação pelo cliente, alguns pontos preocupam: demora para entregar atualizações, deixar a aplicação fora do ar durante o deploy de milhares de arquivos em locais espalhados e alterar arquivos já em produção.

Fluxo de atualização

Fluxos automatizados

Além do trabalho automatizado entre equipes, conta com integrações que agilizam ainda mais o deploy. Utilizar branches já é um grande ganho, mas desenhar formatos a partir de ferramentas integradas é ainda melhor.

Fluxos gerenciados manualmente

É possível criar um fluxo de publicação para FTP, mas esses fluxos precisam ser controlados manualmente a partir de uma outra ferramenta.

Git wins!

A luta chega ao fim e não foi nada fácil. FTP bem que tentou, mas não restam mais dúvidas: Git mereceu o título de melhor opção de transferência de arquivos, atualização e publicação de aplicações.

Experimente grátis Play for free

Nos proporcionaram condições perfeitas para o período da migração, em um cenário de 450 domínios e 3.500 contas de e-mail..."

Migre seus e-mails com o Goodbye.host

Migre fácil e sem risco para a Umbler!

Migre seus sites, e-mails e banco de dados para a Umbler com o Goodbye.host, uma ferramenta que torna o processo de migração de hospedagem mais simples, rápido e seguro.

Migre grátis